10 Maneiras de Ajudar Seu Filho a Construir sua Autoestima

Quem tem filhos sabe que eles são tanto uma bênção mágica quanto uma constante fonte de estresse. A criação dos filhos exige muito trabalho — apenas a sua alimentação, limpeza e vestimentas ocupam um bom espaço no tempo dos pais, e isso mesmo antes de começarmos a ensiná-los sobre o mundo. É importante passar bons valores para os nossos pequeninos, mas ainda mais importante é ajudá-los a se sentirem confiantes nas suas habilidades e a terem uma visão realista de si mesmos, e uma auto-imagem positiva. Se você quer ajudar o seu filho a construir sua autoestima, tente algumas destas estratégias.

1. Fale com seu filho e descubra se há algum problema.

Uma comunicação eficaz é essencial para a construção de relacionamentos saudáveis e duradouros. Ser criança é muito bom, mas também é confuso e até mesmo assustador, às vezes. Então, seu filho pode ter um monte de perguntas sobre o mundo, bem como medos e dúvidas. Outras crianças podem ser más com o seu filho. A criança pode se sentir inadequada em certos aspectos, e se sentir inseguro sobre seu corpo ou intimidado com interações sociais. É importante estabelecer confiança e deixar a criança dizer por que ela pode se sentir insegura em relação a si mesma, para que vocês possam trabalhar juntos na busca de uma solução.

2. Ajude o seu filho a encontrar uma atividade pela qual ele se sinta apaixonado.

Algumas pessoas nascem com uma voz incrível; algumas têm um bom ouvido para música; outras têm a estrutura óssea e a musculatura que podem torná-las grandes atletas; e alguns têm uma vasta imaginação e capacidade para contar histórias. Descubra quais são os talentos naturais do seu filho e ajude-o a se envolver em atividades que ele ache mais divertidas.
Dançar, pintar, tocar um instrumento ou, algo mais pragmático, como matemática, são todas boas opções — apenas certifique-se de que seu filho está motivado. Conforme a criança começar a desenvolver um maior nível de habilidade, a sua autoestima crescerá imensamente.

3. Perdoe os outros e mostre ao seu filho que a compaixão é uma grande virtude.

Todo mundo comete erros; é uma parte do amadurecimento e um passo necessário para alcançarmos sabedoria. Ao praticar esse amadurecimento, você ajudará seu filho a saber que, embora o que ele fez tenha sido errado, por uma série de razões, está ok cometer um erro aqui e lá.
Isso também lhe mostra que, mesmo que as pessoas às vezes discutam e tenham seus sentimentos feridos, a reconciliação é possível, com um pouco de compromisso e empatia. Seu filho vai aprender esta lição com você e começar a praticar o perdão em sua vida diária.

4. Ensine seu filho a se concentrar na construção de relacionamentos significativos, procurar a felicidade em pequenas coisas e se esforçar para alcançar o sucesso.

Muitas pessoas atingem um certo nível de riqueza, poder e habilidades, no entanto, elas nunca conquistam seus medos e permanecem inseguras em relação a si mesmas. Ensine seu filho sobre o valor da verdadeira amizade e como os outros podem ajudá-lo a ser mais forte. Ensine-o a recorrer às centenas de pequenas coisas positivas da vida, ao procurar por felicidade, sendo ambicioso e persistente.
O fracasso é apenas uma oportunidade para voltar ainda mais forte e, com bons amigos para te apoiar, até mesmo os seus momentos mais sombrios podem parecer um pouco mais brilhantes. Não há nenhuma maneira melhor de ajudar seu filho a construir uma autoestima elevada do que lhe mostrando o valor de ter outras pessoas que acreditam nele.

5. Ensine seu filho a estabelecer metas atingíveis.

Querer ser o primeiro homem em Marte, uma bailarina famosa em todo o mundo ou uma estrela de cinema, são objetivos muito ambiciosos e mostram o quão criativo seu filho pode ser, mas eles podem ser inatingíveis. Não é uma boa ideia encher seu filho de elogios o tempo todo e lhe passar uma imagem nada realista de si mesmo e das suas habilidades. Deixe-lhe mirar em algo, mas, se ele claramente não tiver talento para ser cantor, não hesite em lhe dizer isso. Seja dócil com ele e ofereça alternativas. Ajude-o a formular alguns objetivos em curto prazo que sejam facilmente atingíveis com muito trabalho, e tenha esses objetivos menores, que levam à construção de algo em longo prazo, mas ainda assim sendo atingíveis.
Por exemplo, se você o matricular em uma aula de dança, os seus objetivos em curto prazo podem ser dominar certos movimentos e praticar pelo menos 2 horas todos os dias, enquanto um objetivo maior pode ser conseguir uma classificação alta em uma competição de dança. Eventualmente, ele pode se esforçar para melhorar e ganhar algumas competições maiores, em poucos anos, e talvez se tornar um instrutor de dança quando crescer. Conforme ele começar a alcançar esses objetivos, ele se sentirá mais confiante e feliz.

6. Ensine seu filho a ser organizado e a estudar para obter melhores resultados.

Muitas pessoas acreditam que estudar significa se sentar olhando para um livro durante horas. Isso pode fazer com que a criança se sinta frustrada e acredite que ela não é inteligente o suficiente para aprender uma matéria. Ser organizado é uma habilidade que pode ser aprendida. Uma criança precisa de um bom equilíbrio entre os estudos, fazer suas tarefas e se divertir — um equilíbrio que só pode ser alcançado pela organização eficaz do seu tempo. Algumas matérias podem ser mais difíceis para uma criança do que outras, e ela pode ter problemas quando se sentir correndo contra o relógio. Provas, em particular, podem ser estressantes e tirar toda a graça do aprendizado.
Felizmente, há muitos recursos disponíveis online para preparar a sua criança para exames padronizados, então ela pode se sentir mais relaxada e segura em relação a si mesma. Você também deve tentar tornar a aprendizagem um pouco divertida — documentários, filmes, videogames e exemplos práticos podem fazer maravilhosos para que as crianças se sintam interessadas em um determinado assunto.

7. Matricule seu filho em aulas que se concentrem em atividades físicas.

Mente sã, Corpo são, como diz o velho ditado. Fazer uma boa dose de exercícios físicos durante o dia não é apenas benéfico para a saúde do seu filho, mas também pode ajudá-lo a desenvolver um corpo forte e ágil, do qual ele possa se orgulhar.Ter boa aparência, e se sentir bem, ajudará seu filho a construir sua autoestima, enquanto a prática de um esporte permitirá que ele esteja perto de crianças com o mesmo estilo de vida, melhorando suas habilidades sociais.

8. Brinque com seu filho sempre que você puder.

O contato físico e emocional com os outros, diariamente, é muito importante para uma criança. Dedique algum tempo para ouvir as suas histórias, participar de algumas atividades criativas e lhe ensinar algumas habilidades valiosas no processo.
Tudo pode ser feito como um jogo, então você terá muitas oportunidades para ajudar seu filho no trabalho em equipe, resolver problemas e expressar-se livremente.

9. Torne-se um bom exemplo, praticando o que você prega.

As crianças simplesmente absorvem informações de seu ambiente mais próximo e elas se voltarão para você como sua principal fonte de informações em relação ao comportamento aceitável. ‘Os macacos vêem, os macacos fazem’ é a sua principal estratégia. Certifique-se de que você mostra ao seu filho como uma pessoa deve se comportar por meio das suas ações. Não diga o que ele não deve fazer, e depois faça as mesmas coisas que você o instruiu a não fazer.
Se a sua criança vê que seus pais não têm medo de se expressar, que eles tentam ser bons para com os outros e são muito sociáveis e abertos com as outras pessoas, a criança irá incorporar este comportamento confiante em sua vida.

10. Ensine seu filho sobre as responsabilidades e o valor do trabalho duro.

Uma criança não deve ser colocada diante dos mesmos padrões elevados que um adulto, mas ela deve entender que as suas ações afetam os outros e que há pessoas que contam com ela. Se a criança compreende porque é necessário que ela faça suas tarefas e que é preciso trabalhar duro para ganhar a vida, ela terá uma visão diferente da vida. As crianças muitas vezes se sentem felizes ao ajudar seus pais e se sentem orgulhosas quando contribuem de alguma forma. As crianças mais velhas podem cuidar das crianças pequenas durante o dia; uma criança pode ajudar os pais na cozinha, pode ajudar com alguns reparos na casa (mesmo se isso significar apenas entregar as ferramentas ao pai), e ela pode limpar a casa e ajudar a organizar eventos, como reuniões de família, etc.

Desta forma, elas sabem que são capazes de fazer muitas coisas e que as pessoas confiam nelas, e isso constrói caráter e ajuda a construir a autoestima do seu filho.
Quando se trata de ajudar seus filhos a construir sua autoestima, é importante se lembrar de conversar com eles, passar algum tempo juntos e lhes permitir fazer suas próprias escolhas, enquanto, ao mesmo tempo, motivá-los na direção certa.

Leave a Reply

AutoEstima em 30 Dias