10 Coisas que Você Precisa fazer para Melhorar sua Autoconfiança

A autoestima talvez seja um dos elementos mais incompreendidos no ser humano, quando as pessoas precisam reconhecê-la. Muitas vezes ela é confundida com a autoconfiança. E é um dos fatores mais importantes em que devemos nos concentrar para viver uma vida plena.

A autoestima é diferente, porque ela envolve seus valores fundamentais e o funcionamento íntimo da sua mente, que essencialmente define quem você é. A autoconfiança, por outro lado, é a crença que você tem em si mesmo, e que, normalmente, envolve coisas com as quais você não está familiarizado.
É difícil melhorar a própria autoestima, pois ela nunca é constante. No entanto, há uma série de princípios fundamentais que você pode acompanhar e que lhe dará uma boa base para ajudar a melhorá-la.

1. Não comprometa a sua felicidade só para agradar os outros.

Você tem que estar comprometido em permanecer fiel a si mesmo em todos os momentos. Isso inclui falar o que pensa sem medo da reprovação de alguém.
Você começa a perceber que não há nenhuma razão para você mudar a si mesmo, já que você é quem é. Se você é uma pessoa de bom coração e socialmente coerente, então não há realmente nenhuma razão para alguém querer que você mude.

2. Torne-se responsável por tudo o que acontecer na sua vida.

Olhando por esta perspectiva, se há algo na sua vida com que você, pessoalmente, não está feliz, você diria que isso existe devido a fatores externos, ou por causa de decisões que você mesmo tomou?
Este é o primeiro passo para se tornar mais consciente, conforme você começar a olhar as coisas de maneira mais objetiva.
Você coloca a culpa nos outros ou assume a responsabilidade?
Assumir a responsabilidade significa uma coisa: você está completamente no controle dos resultados que você cria no seu mundo exterior.

3. Não tenha medo de cometer erros.

Todos nós temos que cometer erros se quisermos nos tornar melhores. Se você não estiver falhando, você não está crescendo.
Esteja disposto a aceitar o fracasso, a falhar o mais rápido possível e tão frequentemente quanto você puder.
A principal questão entre o sucesso e o fracasso deve-se a este ponto fundamental: uma pessoa bem-sucedida não tem medo de tentar e nem de falhar.

4. Aprenda a dizer “não” com mais frequência.

Não seja uma pessoa que diz “sim” o tempo todo. Poderá haver momentos em que você se sentirá pressionado por amigos para fazer certas coisas que você não quer fazer. Esta, geralmente, é a oportunidade perfeita para demonstrar os seus limites pessoais e a sua disciplina, que são essenciais para a construção da sua autoestima.
Diga “não” e defenda a sua posição com educação e tranquilidade.
Seus amigos ou sua família podem não gostar, mas eles certamente te respeitarão por isso.

5. Não se preocupe com as escolhas que você fez.

As escolhas que você fez na sua vida foram devido aos seus valores e aos seus limites pessoais. Isto fica ainda mais claro se você entender melhor quais são os seus valores e limites.
Quanto mais você aprender sobre si mesmo, menor serão a preocupação e a ansiedade que você experimentará ao longo da vida.
Aprenda a aceitar e a confiar nas escolhas que você faz, e a seguir em frente, independentemente do resultado.

6. Aprenda a aceitar que as coisas são como elas são.

Esteja disposto a aceitar os seus sucessos e fracassos antes de procurar mudar e melhorar. Enquanto você viver conscientemente, como indicado no ponto #2, você sempre terá a capacidade e a oportunidade de mudar seu rumo.
Esta também é uma maneira muito eficaz de desenvolver um caráter humilde.

7. Escreva as coisas pelas quais você é grato.

É bastante comum negligenciarmos as coisas boas ao nosso redor e não darmos valor a elas. Na maioria dos casos, nós somos muito mais afortunados do que acreditamos. Você consegue andar, falar e se movimentar normalmente? Você é trabalhador? Você tem amigos que gostam de você e te respeitam? Você é uma boa pessoa?
Não importa quão ruim possa estar a sua situação atual, sempre haverá alguém que estará pior do que você, e que poderá te observar e ver em você o tipo de pessoa que ele quer se tornar no futuro.

8. Aceite os seus defeitos e entenda que você não é perfeito.

A realidade é que ninguém é perfeito. Claro, você pode trabalhar muito duro em direção à perfeição, mas perceba que, não importa quão duramente você trabalhar, você sempre estará aquém dessa perfeição.
Como seres humanos, somos projetados para sermos imperfeitos, para cometer erros, falhar inúmeras vezes e nos esforçarmos para melhorar.
Não há nenhum crescimento real sem autoaceitação.

9. Esteja disposto a aceitar a rejeição.

A rejeição vem com a ‘marcação de território’ e acontece diariamente. A fator fundamental para entender isso é que a rejeição só se torna significativa no minuto em que damos valor a ela.
Foi um grande problema para você se o hambúrguer que você queria no McDonalds estava indisponível?
Aprenda a se desapegar do resultado e veja a rejeição pelo que ela é.

10. Aprenda a enfrentar os bons e os maus momentos.

Independentemente do que aconteça com você, na sua vida, você enfrentará bons e maus momentos. Esta é a realidade da vida. Mas o fator-chave para uma boa autoestima está em reconhecer a situação como ela é, e simplesmente aprender a lidar com ela da melhor maneira que puder.
Porque, assim como os bons momentos, os maus momentos também passarão.

artigo original: http://www.lifehack.org/articles/communication/10-things-you-need-commit-yourself-you-have-low-self-esteem.html

Leave a Reply

AutoEstima em 30 Dias